Tag Archives: Clientes

03 ago 2017

Conheça o que as grandes empresas fazem para reduzir custos e otimizar tempo

O investimento em estruturas de tecnologia de informação e comunicação (TIC) é muito comum nas grandes empresas.

Entretanto, nas pequenas e médias empresas essa prática não é tão usual pela crença de que a adesão a tecnologias modernas seja financeiramente inviável, o que não é o caso. O fato é, que na realidade existe sim, uma falta de conhecimento das possibilidades de utilização de tecnologia na gestão de pessoas e redução de custos. Existem, por exemplo, aplicativos gratuitos que podem auxiliar todo tipo de empresa, inclusive com redução de custos. Alguns aplicativos disponíveis gratuitamente atuam desde a gestão do capital, organização de dados importantes para seu negócio à aproximação entre clientes e o empreendedor, o que pode beneficiar ainda mais o crescimento do seu negócio. Atualmente o bom empreendedor é aquele que acompanha o desenvolvimento no mundo e se adapta às novas necessidades do mercado. As pessoas estão cada vez mais envolvidas com o mundo digital e é extremamente importante que as empresas ofereçam praticidade e novidades que facilitem a jornada do cliente. Confira algumas práticas das grandes empresas que podem ser utilizadas em todo tipo de negócio:

Contratação de Startups

Umas das possibilidades é a contratação de startups por serem empresas com o custo de manutenção muito baixo. Muitas soluções propostas por startups no Brasil podem auxiliar no funcionamento e organização das empresas.

Uso de celulares e aplicativos – Mobilidade corporativa

Atualmente quase tudo pode ser resolvido através dos aplicativos que podemos facilmente baixar em nossos smartphones. Desde jogos de entretenimento à acesso à conta bancária ou compras no mercado. O uso desse tipo de recursos dentro das empresas é cada vez mais comum e podem facilitar seu acesso e comunicação com seus clientes e funcionários desenvolvendo uma relação mais próxima e prática. A mobilidade corporativa permite que seus funcionários cooperem e trabalhem de onde estiverem com o uso de celulares e aplicativos. E tudo isso com a possibilidade de monitoramento de perto via smartphone.

CRM (Customer Relationship Management)

A sigla em inglês é um termo usado para o gerenciamento do relacionamento com o cliente ou ainda um sistema integrado de gestão com foco no cliente, reúne dados e processos dos clientes de maneira organizada e integrada. Esse tipo de infraestrutura de gerenciamento e armazenamento de dados possibilita a organização e a descoberta de insights que levam a uma melhor experiência do cliente e a operações mais rentáveis. Dessa forma a contratação desses serviços e tecnologias podem manter sua empresa em plena atividade e operando de forma eficiente e segura, protegendo seus dados e garantindo a continuidade dos negócios com mais flexibilidade e eliminando os transtornos e a complexidade da TI (Tecnologia da Informação), o que garante maior produtividade da equipe e resultados na lucratividade. Pense, pesquise, invista em inovação, entenda as ferramentas e estratégias que podem gerar competitividade para o seu negócio, com toda certeza, a criatividade aliada a tecnologia vai melhorar resultados da sua empresa.

Ficou com alguma dúvida? Deixe seus comentários!

Faça contato conosco, teremos satisfação em ajudá-lo. 

 
22 jun 2017

Cupom de desconto: brasileiros buscam promoções para comer em restaurantes

Quantas vezes você utiliza cupom de desconto para comer um lanche? Procura alguma promoção para poder pagar um pouco mais barato naquele combo? Isso não é uma realidade só sua. Um levantamento mostra que um aumento no uso de promoções nas refeições cresceu 6%, na comparação de 2016 para 2017.

Estima-se também que mais de 80% dos usuários de telefone celulares também usem os aplicativos para procurar restaurantes. Os app são uma ferramenta interessante de marketing e interação com o cliente. Além de agilizar o atendimento por meio de reservas online, gerenciamento de filas e até pedidos e pagamentos pelo app, o restaurante pode ser visto por um número maior de clientes, poderá divulgar promoções e conhecer melhor o seu público e a impressão dos seus serviços.

Hoje, os consumidores preferem os restaurantes que oferecem uma oferta para um dado momento de consumo, por exemplo, cupom de desconto ou compre um ganhe outro. De olho no nas mudanças de comportamento do consumidor, o food service traz muita agilidade para as novas demandas. Nos últimos dois anos, o setor teve um crescimento acima de dois dígitos. Os números indicam também que a alimentação fora do lar cresceu 7%.

Se você pensa em abrir um negócio de alimentação, preste bastante atenção! O mercado de food service é impactado pelas características do público local. Os hábitos gastronômicos devem ser levados em conta na hora de abrir o empreendimento. Um bom exemplo foi a Dunkin’Donuts, no ano passado, eles investiram em rosquinhas açucaradas e a ideia não colou muito…

A empresa resolveu dar uma nova oportunidade para o negócio, porém adaptaram aos sabores locais e com um estilo de cafeteria. Eles mudaram o cardápio e colocaram opções como: café quente e gelado, cappuccinos, sanduíches, croissants, misto quente e pão de queijo. Além do acesso gratuito ao Wi-Fi para deixar o ambiente mais acolhedor.

Até o fim do ano passado, a Dunkin’Donuts pretendia abrir 10 lojas na região Centro-Oeste e um total de 65 unidades até 2019. Mas, será por que eles resolveram não investir nos grandes centros? A resposta é simples: eles já conheciam o mercado de Goiânia e Brasília e a região é um teste de adesão.

Quer saber os hábitos gastronômicos dos brasileiros? Os consumidores possuem o hábito de tirar fotos para postar nas redes sociais, por 39% dos entrevistados. Na hora de pagar a conta, eles preferem “pagar apenas o que se consome”, com 21% das respostas. Quando é uma ocasião especial, como aniversário e comemorações, os participantes planejam gastar em média de R$ 115,00 por refeição para duas pessoas. E o prato preferido dos brasileiros é o churrasco (28%), sushi (17,5%) e feijoada (8,6%).

E aí, você também utiliza os cupons de desconto? 
Quer saber quanto custa para desenvolver um projeto, calcule grátis aqui?
18 maio 2017

O meu negócio precisa de um aplicativo. E agora?

Quanto tempo você passa com o seu celular? Duas horas? Cinco horas? Ou o dia inteiro? Acho que a última opção, certo? Pois é. Segundo um levantamento feito pela NY Times, 46% das pessoas disseram que não conseguem passar um dia sem seus smartphones. Além de olharem os seus celulares a cada 6 minutos, totalizando 150 vezes por dia.

O mesmo estudou mostrou também que as pessoas gastam 90% do seu tempo em aplicativos. Entretanto, você já parou para pensar o quanto custa um aplicativo? Se você quer investir nesse modelo de negócio para sua empresa, veja como é o passo a passo para escolher o ideal!

Passo 1:  Modelo de negócio

Existem vários modelos como o Free, Freemium, Subscription, Paid e o Paymium. Com o modelo Free, os usuários não pagam para baixar e nem usar o aplicativo. Isso é um ponto positivo, pois faz com que as pessoas façam o download. Se você quer ter um retorno, pode colocar anúncios dentro dele. Só lembre-se que os anúncios têm que ser relevantes para as outras pessoas.

O Freemium as pessoas não pagam para baixar, mas nele possui a opção de comprar dentro das funções do app. As experiências dos usuários deverão ser únicas nesse tipo de modelo. Já o Subscription, dá a opção de comprar para ter acesso ao conteúdo. As pessoas assinam e têm acesso à todo conteúdo durante um certo tempo.

O modelo Paid permite que o usuário pague para fazer o download antes de começar a usar o aplicativo. Porém, muitas pessoas ficam receosas e acabam não fazendo o download. Quem deseja sucesso com esse modelo, deve ter uma boa estratégia de marketing! E por fim, o Paymium, as pessoas pagam para baixar e podem pagar para ter outras funções.

Antes de investir, tenha em mente que o modelo influencia o custo e desenvolvimento do aplicativo.

Passo 2: Funções

Já definimos o modelo, agora quais funções irão compor o seu aplicativo para oferecer uma excelente experiência aos usuários? Login por email ou rede social, localização pelo GPS, chamada com um clique ou compartilhamento nas redes sociais? Liste quais funções são importantes para você, aí teremos um produto mínimo viável (PMV).

As funções influenciam no custo, no desenvolvimento, nas funcionalidades e, claro, no preço. Deixe somente as funções necessárias e, depois de validar o aplicativo, outras poderão ser acrescentadas.

Passo 3: Plataforma

Em qual sistema o seu aplicativo será desenvolvido? iOS ou Android? Um aplicativo para o sistema iOS segue algumas normas específicas, a licença é paga anualmente e o valor bem maior do que para Android. Já o Android, a curva de aprendizagem é maior e como existe uma maior possibilidade de aparelhos, a programação é mais complexa. A licença do desenvolvedor é mais em conta e esse gasto é apenas uma vez.  Pense onde os seus usuários estão e veja o valor que você tem para investir!

Passo 4: Design

Design é aquilo que as pessoas irão ver e interagir no seu aplicativo. É aquela parte que garante o seu sucesso! Não adianta você escolher as melhores funções, se o design não for intuitivo. Se coloque como o usuário nessa parte. Se quiser, faça até uma pesquisa sobre aplicativo as pessoas mais utilizam. Mantenha uma linha do que eles estão acostumados. A partir disso, pense se você quer um mais simples, padrão ou personalizado.

Se o seu negócio necessita de um aplicativo, entre em contato com a gente e faça um orçamento agora mesmo!

Temos uma equipe pronta para te atender! Saiba quanto custa tirar seu preto do papel, use nossa calculadora gratuitamente!

 

 
28 abr 2017

Por que você deve investir nas redes sociais para o seu aplicativo?

Quanto tempo você passa nas redes sociais durante o dia?

Com o crescimento do uso de dispositivos móveis, os brasileiros estão ficando a maior parte do tempo conectados nas suas redes sociais, compartilhando as suas opiniões e situações em tempo real. Mas, você sabe qual é a ligação entre as redes sociais e os aplicativos?

Primeiramente, os aplicativos podem usar as redes sociais para interagir melhor com os seus clientes e, assim, contribuir para a imagem positiva de seus produtos e serviços – fidelizando e atraindo mais clientes. Tá achando que essa são as únicas vantagens dos aplicativos utilizarem as redes sociais? Acompanhe o nosso artigo!

1 – Maior número de downloads do aplicativo

Quando o seu aplicativo possui uma estratégia para aumentar a visibilidade da marca, é provável que isso reflita no aumento do número de downloads. Porém, isso não acontece da noite para o dia. É necessário uma relação com o seu cliente. Com as redes sociais, isso é claramente observado, pois elas favorecem a interatividade da empresa com os clientes.

2 – Fidelizando clientes

Sabia que você consegue fidelizar clientes com as redes sociais? Quando o seu aplicativo faz parte de uma rede social, você define um canal interativo com o cliente, onde ele consegue se comunicar a qualquer hora com a sua empresa, deixando as suas perguntas, opiniões e críticas.  Essa relação de confiança passa a ser mais concreta e real, tornando os seus clientes mais fiéis ao seu produto.

3 – Redução de custos

As redes sociais são plataformas gratuitas, então não terá custos para utiliza-las em seus negócios. Você pode agendar os posts da semana e nem vai demandar muito do seu tempo. Defina um tempo para verificar a página e procure mantê-la atualizada com novidades para que os clientes visitem-a com frequência.

4 – Notoriedade da marca

As redes sociais também deixarão a sua marca mais notável. Sabe por que? A internet é um espaço onde você pode atingir novos públicos e, dessa forma, expandir os seus negócios!

5 – Reconhecimento da empresa

As redes sociais não favorecem apenas o número de vendas e de downloads do seu aplicativo. Elas também são importantes para melhorar a imagem da empresa diante aos seus clientes. As organizações possuem uma preocupação maior com os seus clientes nas redes sociais, pois elas querem estar próximas e desejam saber a opinião sobre o produto ou serviço. Assim, os consumidores se sentem especiais e passar a ver o aplicativo com outros olhos. Quem deseja um maior número de downloads, precisa começar a investir nas redes sociais.

E aí, o seu aplicativo já está nas redes sociais? Não perca tempo! Siga as nossas dicas e invista!

05 abr 2017

Por que investir em um aplicativo para o meu negócio?

Você acha que aplicativos são apenas para as grandes marcas como NetShoes, Americanas e Magazine Luiza? Está completamente enganado!

As pequenas e médias empresas estão investindo cada vez mais em um aplicativo, sendo uma estratégia mais eficaz do que apenas um site responsivo.

Além do mais, por onde quer que você olhe verá que as pessoas estão com um smartphone em mãos. Esses motivos são suficientes para você pensar em criar um aplicativo, não é? Bom, eles estão sendo desenvolvidos para trazer mais comodidade para os usuários, ajudando a controlar as finanças, auxiliando o controle de doenças e diversas funções.

Aproximadamente, 44% das compras realizadas pela internet são feitas por meio de um aplicativo. A tecnologia permite que você esteja conectado 24 horas por dia, de qualquer lugar, e claro, comprando! Quer visibilidade e interação com seu negócio?

Veja 5 razões para investir na criação de um app para a sua empresa!

1 – Fidelize clientes

Quer forma melhor de estar próximo do seu cliente do que com um aplicativo de celular? Sempre que ele precisar de algo oferecido por você, onde ele irá buscar? Claro, no app! As suas compras irão aumentar e seu negócio investirá menos na retenção de sua cartela de clientes, tendo mais oportunidade para buscar novos.

2 – Sugestões

Como saber o que os seus clientes pensam sobre o seu serviço ou produto? Por meio de um aplicativo, você terá mais facilmente essa resposta. Com essa ferramenta, dá para saber sugestões, reclamações, ajuda para a sua melhorar suas políticas e ainda previne possíveis perdas de clientes. Viu, como é bem simples?

3 – Notificações

Vai fazer uma promoção? Quer uma maneira mais fácil do que receber uma notificação no próprio celular? Isso pode ser super atrativo para o seu negócio, que manda o aviso para muitas pessoas, além de ser verdadeiramente interessante para o próprio cliente. Porém, saiba utilizar esse recurso, com promoções verdadeiras e sem mandar uma notificação todos os dias.

Se você deseja lançar um novo produto, o aplicativo é a solução perfeita para isso! É bem mais fácil de avisá-los sobre qualquer novidade, aumentando o seu número de vendas. Uma boa estratégia pode ser um pré-lançamento, onde você consegue criar a curiosidade e o desejo pela mercadoria ou serviço antes mesmo do seu lançamento.

4 – Proximidade

Você estará com o seu cliente em qualquer lugar em que ele esteja. Esse é uma grande vantagem para o mercado atual. Com um aplicativo, você ficará mais próximo do seu cliente!

5 – Praticidade

O aplicativo ajuda na relação comercial da sua empresa, pois ele encurta caminhos e agiliza os processos de compra e venda na internet. Por exemplo, os apps de restaurantes, pizzarias e lanchonetes, aumentaram as vendas por meio dessa ferramenta, pois permite menos chance de equívocos e erros.

Conseguimos te convencer a investir no aplicativo para o seu negócio? Quer saber quanto custa um aplicativo? Acesse aqui nossa calculadora, é grátis e rápido!

Saiba mais sobre os nossos serviços na nossa página do Facebook > www.facebook.com/aplicativosmarketing

 
13 mar 2017

Cross Channel: uma forma de unir o online e off-line

Já imaginou criar uma campanha com interações entre os mundos online e offline? Até pouco tempo atrás, isso era algo bem distante da nossa realidade. Hoje, não mais. Diversas marcas já começaram a utilizar a tecnologia para unir o digital e físico, mas tudo de maneira bem natural e simultânea.

Essa ligação entre os dois mundos é chamada de Cross Channel (cruzamento de dados) e tem mudado o comportamento de diversas empresas, fazendo com que eles utilizem o digital em seus negócios. Depois de começar a investir em estratégias digitais e em inovação, você nunca mais vai querer olhar para trás!

O Cross Channel propõe a interação entre os canais, ou melhor, a solução para a comunicação tem que ser integralizada, visando atrair e conquistar consumidores, multicanais de alto valor e também públicos diferentes em canais diferentes, fazendo com o que o seu negócio cresça.

Dessa forma, você irá unir as ações de marketing com outras atividades comerciais promovendo uma interação entre os canais.

No off-line, era difícil de saber o perfil e preferências do consumidor. Já hoje, a tecnologia consegue rastrear os dados sobre o perfil e a trajetória do consumidor. Essas informações traz uma oportunidade de realizar uma experiência única para o cliente, além de ser fundamental na elaboração de novas campanhas.

Quer saber como fazer uma interação on/off com o seu consumidor, em tempo real?

Analytics: O marketing precisa entregar um benefício para o consumidor sabendo onde ele está inserido. Conheça a sua necessidade + desejo + demanda. Assim, você irá encontrar um jeito de influenciar os desejos dos consumidores. Analise os dados para entender perfeitamente os desejos e impactá-los na hora certa.

Experiência do Usuário: Você consegue acompanhar o comportamento e perfil do consumidor, por meio do Analytics. Mas, é preciso entender as suas preferências e o que busca no digital. Pense em quais lojas concorrentes ele visita e por quê? O que faz esse cliente depois ter as informações sobre o produto? O que o varejista irá fazer com os dados do consumidor em mãos? Leve uma mensagem bem mais relevante e contextualizada para ele.

Expertise: Você vai precisar contar com o apoio de especialistas em digital. Eles vão poder ajudá-lo a entender melhor o comportamento dos consumidores, combinando diversas tecnologias em estratégias. Essa é uma das melhores maneiras de conhecer o seu cliente e o seus interesse.

Valor: Primeiramente, preço não tem nada a ver com valor. Quando o seu produto/serviço gera valor, o cliente não se importa com o preço.

A lógica é: você está oferecendo algo bom e que ele precisa. Faça uma oferta de produtos no momento em que dele deseja comprar. Pense em quais ações podem resultar em algo positivo.

Dessa forma, você saberá o gosto e as ofertas que interessam o seu consumidor!

13 mar 2017

Como atrair novos clientes usando a tecnologia?

Fazer com que a sua marca seja consolidada na internet não é uma tarefa fácil. Existem inúmeras plataformas on-line para ajudar neste processo, porém existe uma barreira que é a mais difícil de alcançar: o público.

E aí, será que você sabe como atrair clientes e seguidores para o seu negócio?

Em uma era onde as pessoas estão super conectadas, os rastros digitais (registros que a pessoa acumula ao longo da vida na internet, seja em sites de pesquisas, grupos abertos e fechados, e em todo e qualquer tipo de rede social. Geralmente, são informações que, com o passar dos anos, acabam esquecidas) são fatores decisivos para a eficiência de uma estratégia de Marketing. E com o grande número desse tipo de informação, só com o auxílio da inteligência artificial para transformar esses dados em conhecimento.

Quer saber as quatro tendências que começarão a se consolidar no ano de 2017 para prospectar novos clientes?

1 – Dados

Que nós estamos cada dia mais conectados não é novidade para ninguém. Os dados captados sobre os nossos consumidores são importantes para entender o que eles buscam e que estratégias podem ser desenvolvidas para conquistá-los. Com os resultados obtidos, a área de Marketing validam as suas ações e objetivos.

Porém, isso não vale especificamente para o Marketing. O departamento de vendas também precisa desses dados para propor novas estratégias para os clientes. Os dois setores trabalhando juntos é a garantia do sucesso da empresa!

2 – B2B e B2C

As pessoas da área de Marketing conseguem analisar os dados e insights ao longo de todo o histórico online do cliente, o que melhora os processos de vendas.

Mas, para chegar lá no topo, esses profissionais precisam entender todos os caminhos que o consumidor pode chegar.

Se a empresa for B2B, é ideal que as estratégias de engajamento sejam bem mais sucedidas para os comerciantes B2C.

E os comerciantes que estão direcionados aos consumidores (B2C), é essencial manter o funil de vendas, estratégicas de gerenciamento para novos clientes e pontos de contato do consumidor que orientam os comerciantes B2B em mente.

Quando os clientes são fidelizados, a capacidade de mapear as suas ofertas ficam mais fáceis. O CMO (Diretor de Marketing) precisa avaliar atenciosamente o conteúdo que trabalha bem em todo o funil de vendas para entregar resultados consistentes e descobrir os potenciais clientes através da sua primeira compra. Isso serve para B2B e B2C.

3 – Martech

Hoje a palavra de ordem é: redução. Mas, como você reduz custos e aumenta a receita do negócio? Por isso, surge a necessidade de ecossistemas mais inovadores e conectados capazes de compilar os dados, fazendo com que as ferramentas seja mais eficiente e eficaz.

Aos poucos, a maioria dos profissionais ainda terá sistemas de automação de marketing e CRM separados, mas a duplicação de outros softwares irá diminuir porque os líderes exigirão um controle mais centralizado dos dados dos clientes. Isso garantirá muitos benefícios para o negócio (menos ferramentas = menos relatórios diferentes).

Além de cada área da empresa, poderá basear-se em suas decisões nos mesmos dados, incluindo redução de custos e impacto no crescimento da receita.

4 – CMO E CIO

Com a tecnologia, o processo de formulação e decisão das estratégias de Marketing ficaram mais fáceis. Para isso, é importante a união ainda mais dos profissionais de Marketing com os de Tecnologia da Informação.

Os dois precisam conseguir uma visão consolidada das informações dos clientes, o que requer TI, Marketing e até mesmo vendas e outros departamentos para garantir um conjunto de dados para cada grupo.

Se isso é alcançado, as áreas precisam se alinhar também em torno de um conjunto de métricas e estratégias para trabalhar em prol do mesmo objetivo.

Essa união irá fazer com que o papel do CMO mude rapidamente. E com o Martech se consolidando e a visão dos dados da empresa, as informações poderão ser mapeadas com precisão e usadas para acelerar o processo de vendas.

Assim, o profissional de Marketing já estará ciente de todos os passos na hora da compra e como isso afeta o processo de Marketing.

Se você quer entender melhor como funciona essas tendências, basta entrar em contato com a gente!