Tudo que você precisa saber sobre E-commerce

Tudo que você precisa saber sobre E-commerce

2960349

O Ecommerce é como uma loja física, porém, todo processo acontece pela internet, desde a escolha do produto até o pagamento. Inclusive a entrega do produto, que será despachada pela empresa através de uma transportadora ou via Correios. Na economia atual, o ecommerce ganhou uma força muito grande, principalmente nos últimos meses e, empresas, seja de grande ou pequeno porte, não podem mais ignorar esse mercado em potencial crescimento.

Mas, para começar a usufruir desse novo modelo de negócios é importante você entender sobre o assunto. Por isso, te convido a ler este breve artigo até o fim. 

Ecommerce: mercado em expansão

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCOMM), estima-se que o Ecommerce deve crescer 18% ainda este ano, o que pode movimentar R$106 bilhões de reais.

Mesmo diante da crise econômica gerada pela pandemia do covid-19 – o que impacta diretamente na economia -, um estudo mostrou que houve uma alta de 40% nas vendas pela internet logo após o início do isolamento social no Brasil.

Isso trouxe um aumento no número de clientes no Ecommerce. Ou seja: atraiu pessoas que nunca compraram antes na internet, quebrando a barreira de compra inicial. E espera-se que mesmo após a situação voltar ao normal e o pico do covid-19 passe, essas pessoas continuem comprando no Ecommerce, porque já estarão familiarizadas com o digital.

Essa crise, mais do que nunca, mostra que o Ecommerce é a nova economia. Mas antes de você começar o seu negócio online, é importante que você conheça os modelos de Ecommerce e veja qual deles pode ser mais eficiente. Veja só:

Categorias do Ecommerce

Tradicionalmente, há três tipos de categorias de Ecommerce no Brasil:

  • B2C (Business to Consumer)

Esse é o Ecommerce mais popular dos três modelos. Nele, fabricantes, revendedores ou varejistas criam suas lojas virtuais para vender para consumidores finais. É o varejo tradicional.

  • B2B (Business to Business)

Não tão massificado ainda no Brasil, são lojas virtuais criadas por fabricantes ou distribuidores. Tem o objetivo de vender exclusivamente para empresas.

É utilizado, em geral, por revendedores menores que vendem o produto para o consumidor final no varejo. Basicamente, esse é o Ecommerce de atacado.

  • C2C (Consumer to Consumer)

Aqui, são enquadrados sites em que qualquer pessoa pode cadastrar um produto e vender para outra pessoa. São os chamados marketplaces. O exemplo mais comum é o Mercado Livre, mas também podemos enquadrar sites como Elo7, Enjoei, OLX e Bom Negócio.

Como Começar um Ecommerce?

Já conhecemos os modelos disponíveis do Ecommerce, agora é o momento de aprender qual a melhor maneira de começar um Ecommerce hoje.

Nós da App Marketing estamos acompanhando de perto o crescimento do mercado digital. Se você trabalha com comércio de produtos e quer expandir seus negócios vendendo pela internet, entre em contato conosco.

Deixe um comentário